sexta-feira, 27 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Mobilização em defesa do Código Florestal


No domingo, 22 de maio, durante a sétima edição do Viva Mata, a Campanha Nacional da Coalizão "SOS Florestas: o Código Florestal em Perigo" promove ato em defesa das florestas, das áreas de preservação urbanas e rurais e da ética para com a qualidade de vida das atuais e futuras gerações. Participe conosco, reúna pessoas e ajude a mostrar para os Deputados e Senadores que as florestas e os recursos naturais são bens de todos os brasileiros.
  • Local: Monumento às Bandeiras ( Praça Armando de Salles Oliveira, Vila Mariana, São Paulo - SP, em frente ao lago do Parque do Ibirapuera)
  • Horário: 10hs
  • Concentração : 9h00 no Palco do Caminhão - Viva Mata - Parque do Ibirapuera - São Paulo Capital
A importância do Código Florestal para os cidadãos
O Código Florestal Brasileiro trata da qualidade de vida de todos. É uma Lei vital para a permanência ou a recuperação dos serviços ambientais básicos que sustentam a vida e a economia no campo e nas cidades.
O Código Florestal garante a todos a produção e a conservação da água, a regulação das chuvas, a proteção à biodiversidade, a polinização, o controle de pragas, o controle do clima e da qualidade do ar nas cidades, a estocagem de carbono e a redução de emissões de gases de efeito estufa, entre tantos outros benefícios que as florestas nativas nos prestam.
Por isso, mesmo que você viva em um centro urbano como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, ou em qualquer outra cidade brasileira, sua vida depende diretamente da existência das florestas e matas. Essa Lei é de interesse de todos os cidadãos não um ou outro setor da sociedade.
Malu Ribeiro

sexta-feira, 13 de maio de 2011

CINE-CULT-CLASSIC: O PLANETA SELVAGEM - 1973 - RÈNE LALOUX

CINE-CULT-CLASSIC: O PLANETA SELVAGEM - 1973 - RÈNE LALOUX: "O PLANETA SELVAGEM 1973 RÈNE LALOUX SINOPSE: O Planeta Selvagem, animação da França e da Tchecoslováquia, foi a grande vencedora do ..."


O PLANETA SELVAGEM - 1973 - RÈNE LALOUX


Dia 20 no CINE OLIDO 

av. São João, 17 hs e 19.30hs. ingresso R$ 1,00

O PLANETA SELVAGEM
1973
RÈNE LALOUX


SINOPSE:
O Planeta Selvagem, animação da França e da Tchecoslováquia, foi a grande vencedora do Festival de Cannes de 1973. O filme pode ser entendido como uma metáfora surrealista da ocupação russa na Tchecoslováquia. No planeta Yagam, vivem humanóides chamados de Oms onde são ou escravos ou feitos de animais de estimação. Terr, um dos Oms acaba por receber educação e se revolta contra os gigantes Draggs, até então os que mandavam no planeta. Dirigido por René Laloux, morto ano passado e responsável por outras animações como “Os Mestres do Tempo” e “Gandahar”, todos de ficção cientifica, “O Planeta Selvagem” é seu melhor filme, um clássico cult da animação.






SOBRE:
Numa época onde reina a animação tridimensional criada em computadores, é refrescante assistir um filme quase artesanal como O Planeta Selvagem, longa-metragem tcheco-francês dirigido em 1973 pelo estreante René Laloux (que mais tarde faria Les Maîtres du Temps), e agraciado com o Prêmio Especial do Júri do Festival de Cannes daquele mesmo ano.


Num planeta chamado Ygam, vivem os Draags, raça de gigantes azuis de mais de dez metros de altura. Seres humanos, resgatados de uma Terra devastada, servem de animais de estimação para as crianças Draag. O Planeta Selvagem conta a história do humano Terr, e através dele vamos descobrindo a civilização ao mesmo tempo estranha e familiar do povo Draag. O planeta selvagem do título é um satélite de Ygam, para onde viaja a consciência dos Draags durante a meditação, uma atividade sagrada para eles. Lá acontece um fenômeno mágico fora do alcance e da compreensão dos humanos - até que Terr e sua tribo, ao final da história, descobrem o segredo e o usam como arma de libertação.


Baseado num romance de Stefan Wul, Oms en Série, o filme apresenta uma animação simples e pouco fluida, mas com desenhos de sombreados detalhados e backgrounds imaginativos. Uma planta sádica que mata passarinhos só por diversão e um tamanduá voador que come humanos em vez de formigas são somente dois exemplos entre muitos numa flora e fauna alienígena divertida e desconcertante.


Stefen Wul (pseudônimo do dentista e escritor francês Pierre Pairault) escreveu vários livros de sucesso no gênero da ficção-científica, entre eles Niurk, sobre um mundo submerso, e Le Temple du Passé, sobre um alienígena humanóide que é engolido por uma baleia na Terra e mais tarde resgatado por gente que acredita ter encontrado um sobrevivente da Atlântida. Mas sua obra só ganhou grande repercussão graças à versão animada de O Planeta Selvagem (nos EUA, o filme chamou-se Fantastic Planet).


A ficção-científica é aqui muito mais ficção que científica, e as maravilhas tecnológicas dos Draags não são explicadas e passam por vezes para o terreno da fantasia. A narrativa de O Planeta Selvagem é simples, quase em tom de fábula. Pouco a pouco, vamos descobrindo que por trás da estranheza do cenário e da civilização alienígena, temos seres com as mesmas paixões e as mesma fraquezas que nós. Os Draags são tão humanos em seu comportamento quanto seus humaninhos de estimação. E no conflito entre dominadores e dominados, O Planeta Selvagem mostra que os pequenos sempre podem vencer os grandes. Ao menos nas telas dos cinemas.Por:Nemo Nox


ELENCO / VOZES:
Jennifer Drake
Eric Baugin
Jean Topart
Jean Valmont
Sylvie Lenoir
Michèle Chahan
Yves Barsacq
Hubert de Lapparent
Gérard Hernandez
Claude Joseph
Philippe Ogouz
Jacques Ruisseau


FICHA:


Título Original: La planète sauvage
País De Origem: França
Ano De Lançamento: 1973
Gênero: Animação / Ficção científica
Duração: 1h 12Min
Idioma: Francês


DADOS DO ARQUIVO:


Qualidade: DVDRip
Áudio: Dual Áudio (Original Francês e Inglês)
Formato: AVI
Tamanho: 700 MB
Legenda: Português/BR (Separadas)- contém hardsubs embutidos em inglês
Servidor: Megaupload


LINKS PARA DOWNLOAD:


1- http://www.megaupload.com/?d=BBSBUJ5C
2- http://www.megaupload.com/?d=NHYQTE83
3- http://www.megaupload.com/?d=49SVSKZ3
4- http://www.megaupload.com/?d=4D26U8MS
5- http://www.megaupload.com/?d=JDZFB0EI
6- http://www.megaupload.com/?d=OZ2RJXAY

domingo, 8 de maio de 2011

CINEMA DA BOCA: MOSTRA FRANCISCO CAVALCANTI NO CINE OLIDO

CINEMA DA BOCA: FRANCISCO CAVALCANTI
DE 10 A 19 DE MAIO
IDADE RECOMENDADA: 16 ANOS
INGRESSO: R$ 1,00 (INTEIRA) E R$ 0,50 (MEIA-ENTRADA)
CINE OLIDO fone (11) 3397-0000 / 3397-0163
Av. São João, 473
Francisco de Almeida Cavalcanti ou apenas Chico Cavalcanti, como prefere ser chamado, inaugura um espaço permanente de exibição no Cine Olido dedicado aos diretores da chamada Boca do Lixo, localizada na Rua do Triunfo, esquina com Rua Vitória. Era nesse endereço que circulavam David Cardoso, Tony Vieira e Jean Garret, Matilde Mastrangi, Helena Ramos, Aldine Muller, entre outros cineastas, atores e atrizes, executivos da Columbia, Paramount e Warner, além de cortesãs e trabalhadores dos mais diferentes ramos. Essa indústria cinematográfica marginal teve seu auge nos anos 70, com a lei de obrigatoriedade de exibição de filmes nacionais e sua decadência no início dos anos 80, coincide com a agonia do regime militar. Foi nesse contexto que Chico Cavalcanti deu seus primeiros passos como diretor de cinema e tornou-se um dos seus grandes expoentes, inicialmente no gênero policial e d epois pornochanchada. Possui aproximadamente 40 filmes na carreira dentre os quais 13 serão exibidos na mostra “Cinema da Boca: Francisco Cavalcanti”, no Cine Olido no Centro da Cidade.
PADRE PEDRO E A REVOLTA DAS CRIANÇAS
(São Paulo, 1984, cor, 80’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Pedro de Lara, José Mojica Marins, Francisco Cavalcanti, Fernando Sanches
Padre Pedro, acompanhado de um carneiro e um bode, viaja por várias cidades para salvar igrejas ameaçadas por malfeitores. Num local dominado pelo diabólico milionário Rodrigo Napu, ele encontra seu grande desafio.

Dia 10/5, às 15h
Dia 14/5, às 17h

O PORÃO DAS CONDENADAS
(São Paulo, 1979, cor, 110’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Francisco Cavalcanti, Ruy Leal, Lírio Bertelli, Sônia Garcia
Contrariando a vontade paterna, Marta, moça de família rica, foge de casa para se casar com Soares, um camponês. Inconformados, seus irmãos decidem perseguí-la para evitar a união. Após cinco anos de busca, os irmãos conseguem localizá-la. Decididos a levar de volta a irmã, eles acabam matando Soares e ferindo gravemente Júlio, o pequeno filho do casal. Criado por José, irmão de Soares, Júlio torna-se exímio atirador e recebe a missão de vingar a morte do pai.

Dia 10/5, às 17h
Dia 14/4, às 15h


NOBUKO – UMA HISTÓRIA DE AMOR
(São Paulo, 2009, cor, 38’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Alessandra Abrantes, Guilherme Castro, Tatiana Dantas, Ednor Messias
Jovem ítalo-brasileiro apaixona-se por garota nipo-brasileira. A família da moça é conservadora em relação aos costumes nipônicos e tem dificuldades em aceitar o romance. O rapaz é simpático e galanteador e não mede esforços para conquistar a moça, sua família e torna-la sua esposa. Nobuko é uma pessoa atuante, excelente parceira apóia o marido nas suas decisões profissionais, mas sua saúde acaba fragilizada por causa de um câncer o que lhe leva à internação na UTI da qual recebe alta para retornar à sua casa somente mais uma quinzena e encontrar a morte.

AMOR IMORTAL
(São Paulo, 2001, cor, 70’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Fabrício Cavalcanti, Nuno Leal Maia, José Mojica Marins, Francisco di Franco
Trombadinhas realizam um assalto no qual Felisberto vai preso. Alguns anos depois, em liberdade, procura os seus companheiros, para obter a sua parte do dinheiro roubado. Ao encontrá-los, descobre que foi enganado por um dos membros da gangue. Vai atrás do mesmo para cobrar sua parte. Este o engana dizendo que entregara a grana, mas marca um encontro para matá-lo, assim como seus companheiros. Mas é salvo por uma mulher misteriosa, que acabará mudando o seu destino. Filme inspirado na doutrina de Alan Kardec.

Dia 10/5, às 19h – Após a sessão, bate-papo com o diretor.
Dia 15/5, às 15h
Dia 19/5, às 17h


HOMENS SEM TERRA
(São Paulo, 1997, cor, 90’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: João Amorim, Pedro de Lara, Castor Guerra, José Mojica Marins
Em 1916, João era apenas um jovem camponês, ajudando seu pai na lavoura, pois tinha que trabalhar bastante para pagar, à força, os impostos estipulados por Pedro, um coronel cruel e sanguinário. Este fica furioso quando descobre o romance de sua filha com o jovem camponês João. Ameaça de morte os pais de João, caso ele não dê um fim ao romance. Temendo pelo pior, João sai da cidade. Anos depois, descobre que seus pais foram assassinados a mando do coronel por não pagarem impostos. João, então, volta para se vingar do coronel e seus jagunços.

Dia 11/5, às 15h


OS INDIGENTES
(São Paulo, 1996, cor, 100’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Fabrício Cavalcanti, Pedro de Lara, José Mojica Marins, João Paulo
Rafael é um trabalhador, cujo salário não acompanha o alto custo de vida e se vê de repente despejado de sua casa. Deixa sua mulher e o filho Orlandinho na casa do cunhado e parte em busca de melhores condições financeiras. Após desavenças entre Orlandinho e seu tio, o garoto sai de casa, acompanhado pela mãe. Ignorando o paradeiro do pai, o rapaz e sua mãe se hospedam em hotéis de baixo nível, enquanto procuram emprego. Caindo em desespero, Orlandinho se inicia na vida de trombadinha e forma com outros menores um grupo organizado de assalto e prostituição.

Dia 11/5, às 17h
Dia 17/5, às 15h
Dia 19/5, às 19h30


A HORA DO MEDO
(São Paulo, 1986, cor, 78’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Marie Edelgunde Plautz, Alberto Karlinski, Ely Silva, Fabrício Cavalcanti
Albert é um homem mentalmente abalado, que vive com a mãe numa mansão sombria. Traumatizado na infância, quando testemunhou o sádico pai torturando a mãe durante o sexo, Albert cresceu incapaz de dissociar sexo e morte, assassinando brutalmente todas as mulheres que sua mãe traz para casa e enterrando as vítimas nos fundos da mansão.

Dia 12/5, às 15h
Dia 15/5, às 17h


INSTRUMENTO DA MÁFIA EM GOSTO DE PISTOLA (O CAFETÃO)
(São Paulo, 1988, cor, 86’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Ruy Leal, Francisco Cavalcanti, Dalma Ribas, Marthus Mathias
Bandido morre depois de pedir a um engraxate que tome conta de sua mala. Duas quadrilhas rivais procuram pela mala e chegam até o rapaz.

Dia 12/5, às 17h


HORAS FATAIS (CABEÇAS TROCADAS)
(São Paulo, 1986, cor, 92)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Francisco Cavalcanti, Turíbio Ruiz, José Mojica Marins, Henrique Guedes
Dois garotos ricos invadem a casa de Chico, um pacato cidadão, e violentam sua mulher e sua cunhada. Desiludido com a Justiça, ele quer vingança a qualquer custo.

Dia 12/5, às 19h30
Dia 17/5, às 17h
IVONE A RAINHA DO PECADO (UMA MULHER PROVOCANTE)
(São Paulo, 1983, cor, 90’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Francisco Cavalcanti, Dalma Ribas, Zilda Mayo, João Paulo
No final da década de 30, Nelsinho, garoto de sete anos, filho de Ivone, uma prostituta, é levado ao Juizado de Menores por faltar-lhe um lar decente. Percebendo que a vida em um Juizado de Menores não era muito melhor que a já vivida ao lado de sua mãe, o garoto elabora um plano e consegue fugir com dois coleguinhas internos. A partir disso, Ivone luta para saber o paradeiro do garoto.

Dia 13/5, às 15h
Dia 17/5, às 19h30


MUDANÇA DE IDENTIDADE (OS TARADOS)
(São Paulo, 1983, cor, 83’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Ilmara Moreno, Francisco Cavalcanti, Marly Machado, Ruy Leal
Aos sete anos de idade, Lauro, na fazenda em que mora, presencia o estupro da mãe, Teresa. O estuprador, Ferreira, casado e pai de uma filha, nutre desejos violentos por Teresa que o rejeita. Ferreira acidentalmente acaba matando-a. Assustado, foge mas esquece seu relógio. Já adulto, Lauro se encontra na cidade de São Paulo e traz nas mãos o relógio do estuprador e uma arma.
Dia 13/5, às 17h
Dia 18/5, às 15h
GLÓRIA DOS CANALHAS (VIOLENTADORES DE MENINAS VIRGENS)
(São Paulo, 1983, cor, 82’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Francisco Cavalcanti, Dalma Ribas, Ruy Leal, Suely Conti
Marcos, ex-cafetão, lidera uma quadrilha de raptores de meninas virgens, para servir a três clientes velhos e milionários, em São Paulo. As moças são raptadas, aprisionadas no porão de um sítio e, depois da 'lua-de-mel' com os velhotes, são assassinadas. A polícia não tem nenhuma pista dos assassinos e a notícia se espalha pelo resto do país, mobilizando a opinião pública.

Dia 13/5, às 19h30
Dia 18/5, às 17h
Dia 19/5, às 15h


ALMAS MARGINAIS (SEXO, SEXO E SEXO)
(São Paulo, 1984, cor, 76’)
Direção: Francisco Cavalcanti
Elenco: Roney Wanderley, Francisco Cavalcanti, Livi Bianco, Tatiana Dantas
Dois amigos inseparáveis conseguem emprego numa oficina mecânica. Um deles, viciado em drogas, acaba assassinando o patrão durante uma crise. Desempregados, eles passam a assaltar pessoas na rua. Mas é durante o roubo mais ousado de sua vida que a dupla enfrenta um verdadeiro desafio.

Dia 14/5, às 15h
Dia 18/5, às 19h30

MultiColor Interatividade

Jornal Cidade Tiradentes

Jornal Cidade Tiradentes
Alguém neste país ainda limpa a bunda com jornal?